Oratorium Age's

Constantinopla By Night
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 A nova Ordem.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Leyryel
Admin
avatar

Mensagens : 450
Data de inscrição : 17/09/2009

MensagemAssunto: Re: A nova Ordem.   Qua Jun 01, 2011 2:07 am

23:50

O homem ao jogar o escudo com veracidade em Raymond, se delicia com a queda do franzino, enquanto tenta se defender da investida. Ele logo pretende desmascarar Felipe, e possivelmente levar tudo o que tinham. Eram assim os batedores, detinham de grande cobiça, não se queixavam com Deus, e nem se importavam com a vida do próximo. Era obvio que algo se escondia por de trás dos olhos que erradiavam um vermelho sangrento.

Logo ele se vê surprendido, quando Felipe o toca seu braço, tentando rebater os ataques. O homem se vê furioso, e por uma falha de equilibrio e deixa sua espada cair ao chão.

Ainda mais irritado, ele tenta lançar sua cabeça em direção de Felipe, pretende desnortea-lo, mas o ataque parece nao surti o efeito desejado.


http://constantinopla.forumeiros.com/t89-felipe-leao-iv#205
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://constantinopla.forumeiros.com
Felipe Leão VI

avatar

Mensagens : 54
Data de inscrição : 21/08/2010

MensagemAssunto: Re: A nova Ordem.   Qui Jun 02, 2011 4:02 am

O tzimisce ainda segurava o braço do inimigo com tenacidade, ele aproveitou a tentativa fracassada do inimigo de lhe acertar com a cabeça, já que os braços do inimigo nunca poderiam se comparar com o seus braços tenases. A cabeça do inimigo passou ao lado da sua e acertou seu ombro ossudo, o pus, da ferida feita com esmero frente ao espelho na semana passada, manchou a tunica branca do tzimisce e ele mordeu o pescoço do inimigo com suas presas e sua boca descomunal. O sangue jorra do pescoço do inimigo, mas Felipe não se concentra em bebe-lo, apenas em arrancar a pele.

http://constantinopla.forumeiros.com/t89p15-felipe-leao-iv#215
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Leyryel
Admin
avatar

Mensagens : 450
Data de inscrição : 17/09/2009

MensagemAssunto: Re: A nova Ordem.   Sex Jun 03, 2011 2:07 am

23:55

A cabeça havia se voltado para tras com extremo impulso, pensou ele enquanto tinha seu braço inutilizado graças ao poder do tzimisce. Ele achou que poderia desnortea-lo com a pancada, e talvez se livraria daquela dor insuportável que o acarretava. Sua testa foi em direção de Felipe, mas em vão. Segundos depois sofreu uma dor ainda mais intensa, tão forte que o privou de quaisquer pensamentos. Sua mente estava vazia, os sons se distorciam, seus olhos se fecharam pouco a pouco. Seu corpo então tenta escapar dos braços do tzimisce. O sangue começa a escorrer, e ser drenado pela terra; suas vestes, agora manchadas, mostravam quem era o vencedor. Ele havia falhado, e com um golpe simples, tudo havia se perdido em sangue.

Foi tudo muito rápido, difícil organizar tudo o que ocorreu numa ordem exata, logo, Raymond, que não teve nem ao menos tempo de participar da atuação de Felipe, se levanta um tanto envergonhado. Com as roupas sujas da queda. Os outors dois homens fugiram assustados, e agora, que não era capaza de escapar da fúria da Vicissitude.



http://constantinopla.forumeiros.com/t89p15-felipe-leao-iv#218
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://constantinopla.forumeiros.com
Felipe Leão VI

avatar

Mensagens : 54
Data de inscrição : 21/08/2010

MensagemAssunto: Re: A nova Ordem.   Sex Jun 03, 2011 5:02 am

O tzimisce olhou pro inimigo estendido ao chão, sua mão tão poderosa parecia a garra de um gigante, e por incrivel que pareça ainda segurava com firmeza o braço torto do inimigo que estava caido no chão a não se do braço levantado que o tzimisce segurava. O vampiro olhou para o companheiro que se levantava, e logo olhou para o homem a sua frente. - Deus é piedoso e tem misericórida por sua alma. O tzimisce coloca a mão na boca e exerce pressão, os lábios se fundem formando um borrão disforme que ficava entre o nariz e o queixo. - Ele pede silencio, para decidir o que fazer com sua alma. O Soldado de deus que tinha se abaixado para calar o inimigo derrotado, junta sua mascara do chão, recoloca-a no rosto com cuidado, para mascarar a mancha do pecado de seus lábios ele aponta para seu cavalo. - Raymond, precisamos sair daqui, mas antes vou arrama-lo ao meu cavalo. Junte nosso cavalariço Disse apontando para o mendigo. - Ele precisa de um enterro cristão. Enquanto Raymond pegava o mendigo e colocava-o em seu próprio cavalo, Felipe amarrou a corda nos dois braços do inimigo, e falou no ouvido, enquanto seus olhos tentavam se firmar. - Será te dado a oportunidade de correr ao lado do meu cavalo, caso você caia, o ritmo não cedera até você se levantar, no final desta jornada você poderá receber o perdão divino por seus pecados. Aproveite esta chance. Com isso o tzimisce montou no cavalo e o fez caminhar devagar, em suas costas estavam os artefatos do inimigo como se fossem seus espólios de guerra, uma espada gigante e o escudo que tinha acertado o seu companheiro, junto com alguma moedas de ouro.

E assim foi, o tzimisce avançou com o cavalo e o vampiro logo atrás dele arrastado, até eles chegarem a uma floresta, foi então que o Tzimisce, olhou para o seu companheiro e falou novamente. - Corte para mim aquele galho daquela arvore. Disse o vampiro apontado para a arvore, e saindo do seu cavalo. O tzimisce caminhou até o corpo pouco atrás de si, grande parte do dano tinha sido absorvido pela armadura, mas o vampiro estava ainda acabado, o tzimisce cortou então as amarras de couro da armadura e retirou a armadura do peito dele, com vicissitude abriu caminho para o coração e a estaca sem ponta lhe perfurou o coração imobilizando-o. O tzimisce colocou o corpo paralizado no seu cavalo, deitado e eles voltaram a seguir seu caminho. Ele comentou com Raymond. - Este que você leva, irá feder e apodrecer. Mas ainda assim teremos que leva-lo, para um enterro cristão. O tzimisce seguia os dogmas da sua seita, sempre que isso não conflitava com seus interesses pessoais, não era o melhor cavaleiro, mas estava longe de ser o pior.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Leyryel
Admin
avatar

Mensagens : 450
Data de inscrição : 17/09/2009

MensagemAssunto: Re: A nova Ordem.   Sex Jun 03, 2011 5:23 am

00:30

Raymond se sentiu abismado com o desempenho de Felipe durante a batalha, rapidamente ele havia espantado dois homens, e ainda derrubado o que parecia seguir uma linhagem imortal. Eles sentia-se aliviado de certa forma, estavam a mais da metade do caminho, e haviam encontrada apenas um empecílio. Nada de tão aterrador até o momento, poderiam agora seguir caminho novamente, e enfim, entregarem a carta destinada ao represantante do monastério.

Seguindo as orientação de Felipe, Fra'Ray ajudou o companheiro com os dois que haviam ficado no local. O guerreiro abatido, e o mendigo. Após todo o trabalho de arremata-los, reiniciaram a viagem.

O cheiro do mendigo era forte, tal miasma seria insuportável em locais menos arejados. Raymond tinha medo que o cheiro atraísse alguma fera da floresta, ou indicasse a localização que estavam. Ele joga um pouco de hidromel sobre o cadaver, e o cobre com um manto.

_Já estamos em solo cristão! Porque nao se desfaz logo desse corpo?
Raymond nao tinha doutrina alguma, era apenas um súdito que pouco se importava com os acontecimentos divinos. Após algum tempo de caminhada, Raymond diminui o cavalgar.

_Estamos apenas a dez minutos do local indicado. Ainda tem em suas mão as instruções que recebemos la na taverna?


Raymond agora para seu cavalo, precisariam tomar certos cuidados antes de se mostrarem.


.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://constantinopla.forumeiros.com
Felipe Leão VI

avatar

Mensagens : 54
Data de inscrição : 21/08/2010

MensagemAssunto: Re: A nova Ordem.   Sex Jun 03, 2011 5:42 am

- Tenho sim as instruções, como iremos proceder? *O tzimisce retirou de dentro do bolso interno da tunica a carta que era destinada aquela ocasião e entregou ao companheiro.* - Acho que nós temos tempo, ainda. Vamos me ajude a cavar uma cova, para proteger nosso inimigo e nosso cavalariço dos males do mundo e que deus possa levar suas almas ao céus e julgar seus pecados. Com isso o tzimisce saiu de seu cavalo, colocou seu passageiro no chão, a estaca estava fixa pela carne que não foi ferida para a entrada da estaca, apenas afastada para o lado. E com a espada grande do inimigo começou a golpear o chão com toda sua força afim de amaciar a superficie do solo, para começar a abrir o buraco, e aos poucos a cova começou a tomar forma, um buraco grande o suficiente para que o vampiro inimigo fosse protegido do sol. Os dois jogaram os corpos pra dentro do buraco, o tzimisce tomou cuidado para colocar o corpo do mortal por cima do vampiro, e logo começou a despejar terra para tapar o buraco, não foi feito lapide, apenas aquilo.

O serviço sem ferramentas adequadas levou algum tempo consideravel, mas logo os dois se encaminharam para o lugar onde encontrariam o passaporte para o monastério, deixando para trás, os cavalos amarrados próximo a floresta, mas escondidos dos olhos curiosos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Leyryel
Admin
avatar

Mensagens : 450
Data de inscrição : 17/09/2009

MensagemAssunto: Re: A nova Ordem.   Sab Jun 04, 2011 10:48 am

01:10

Demoraram por volta de trinta minutos para esconderem os corpos. Raymond tinha em mente apenas o compromisso. Temia por atraso, ele sabia das consequencias por um serviço mal executado. Após terminarem, o nosferatu pega a carta de Felipe. Da mais uma revisada, as palavras simples, faziam ele lembrar do que poderia estar por vir.

Eles subiram uma pequena colina, logo a frente, podiam perceber que estavam aproximadamente uns trinta metros de uma pequena estrada. O local onde estavam tinha uma ótima visão da estrada. Podiam se assegurar de não serem encontrados por ali. Raymond deitou-se no chão para aumentar ainda mais a ocultabilidade. Ficou assim por alguns minutos. Até que ao longe, puderam ver algumas tochas, começaram com duas, e gradativamente aumentando; até que já podia se ver em poucos minutos, inúmeras delas. Era uma caravana que vinha ao longe. O cuidado agora era crucial, passavam aos montes. O propósito era se infiltrarem entre eles, e isso dependeria muito de suas habilidades.

Off: Fazer uma rolagem de (Furtividade + Destreza) para conseguir se infiltrar na caravana sem causar alarmes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://constantinopla.forumeiros.com
Felipe Leão VI

avatar

Mensagens : 54
Data de inscrição : 21/08/2010

MensagemAssunto: Re: A nova Ordem.   Dom Jun 05, 2011 12:26 am

Felipe tinha conhecimento de suas habilidades, ele fora um erudito e passou a ser um guerreiro, tinha força e vigor, mas nunca fora alguém muito discreto, quando bruxo usava o misticismo de sua natureza para impor sua vontade, quando guerreiro usava da força bruta, ele sabia que precisaria de toda a concentração para tal atividade. O vampiro esperou um dos guardas avançar e se aproveitou que estava sem armadura, para avançar sorrateiramente e pular dentro da ultima carroça, ali ele farejou e olhou a sua volta a procura de mortais, vendo que não havia ninguém ele relaxou e ficou ali parado no escuro da carroça.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Leyryel
Admin
avatar

Mensagens : 450
Data de inscrição : 17/09/2009

MensagemAssunto: Re: A nova Ordem.   Ter Jun 07, 2011 5:42 am

01:50

A extensa caravana seguia lenta. Eram por volta de cinquenta ou mais carruagens, carregando todo o tipo de utensílios. Mercadores seguiam caminho para centro de trabalho urbano, carregando materiais para a confecção de roupas. Já mais a frente se podia ver uma quantidade de trabalhadors, que procuravam na cidade de Constantinopla uma área de expansão comercial. Mesmo sendo construída como uma cidade militar, a beleza e as riquezas atraiam aqueles que nutriam os mais longínquos sonhos. A viagem não iria durar mais que uma hora, afinal, logo já estariam se aproximando da grande muralha de Teodósius.

Para Felipe, a ação tomada foi rápida, e com grande sucesso. Em questão de minutos, ele ja estava dentro de uma das carroças. Ele entrou na última das composições, isso evitou que fosse descoberto pelos viajantes que seguiam logo a frente. Raymond seguiu da mesma forma.

Após 30 minutos de viagem, a caravana para. Faltava pouco para que chegassem em frente a cidade, e lá, homens do imperador costumavam vistoriar superficialmente as bagagens. Era algo comum, os soldados faziam por conta própria, assim poderiam "apreender em nome do império" objetos que não fossem aprovados. Isso acabava sendo apenas uma desculpa para terem o que mais lhe agradava. Os comerciantes já conscientes dessa atitude, paravam dez minutos antes, e alocavam tudo para que os produtos menos interessantes ficassem expostos.

Essa parada seria o ponto chave para Felipe e Raymond. Logo um homem começava a se aproximar da carroça em que eles estavam. Raymond levantou-se, e ao olhar para fora, vira um homem de tez escura e cabelos sujos. Ele olha para dentro, e vê Raymond levantado. O negro da um sorriso, e joga um punhado de lã de carneiro sobre eles. "É melhor ficarem quietinho ai" ele diz.

O retorno começa, e logo passam pelo arco do primeiro portão, imponente e supremo como todas as histórias que eram contadas. A carroça se desvia das outras, e logo eles se encontram numa área onde estava seguros e razoalvelmente protegidos dentro da cidade. O local era mais afastado da segurança, e Raymond ao descer vê novamente o negro a sua frente. Ele ainda sorri, e ajuda tirar a lã que os ocultavam. A partir dali, o negro seria o guia até o Mosteiro.


Off: Foi uma postagem introdutória na cidade, se tiver algo a considerar ou perguntar, já que está sem muita opção.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://constantinopla.forumeiros.com
Felipe Leão VI

avatar

Mensagens : 54
Data de inscrição : 21/08/2010

MensagemAssunto: Re: A nova Ordem.   Qui Jun 09, 2011 4:19 am

O tzimisce jogou a capa por cima da espada e a capa branca cobriu todos os os adornos e singuls do cavaleiro católico. Ele caminhava por ultimo respirando fundo, sentindo o cheiro de tudo e todos a sua volta, as mãos dele ficavam nas costas e ele caminhava calmamente seguindo os outros dois homens que iam um pouco mais a frente para o monasterio, a carta estava no bolso interno de sua tunica escondida e segura.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Leyryel
Admin
avatar

Mensagens : 450
Data de inscrição : 17/09/2009

MensagemAssunto: Re: A nova Ordem.   Qui Jun 09, 2011 6:04 am

Continuação da Crônica em Monastério

http://constantinopla.forumeiros.com/t72-monasterio#242
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://constantinopla.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: A nova Ordem.   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A nova Ordem.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» Elétrica nova...
» NOVA TITAN 150
» Motos terão placas maiores. Nova lei começa a valer em 2012
» VEJAM A NOVA YAMAHA STRYKER 2011
» Com a nova Bandit 1250N a antiga vira mal negócio?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Oratorium Age's :: RPG :: Vampiro a Mascara :: Crônicas Livres - Cainitas :: Vampiros-
Ir para: